domingo, 30 de novembro de 2014

Ansiedade



Tem uma nuvem de incertezas no meu céu.
Posso pressentir a tempestade chegar.
Algo vem vindo perturbar a paz
que me custou a alcançar.

Será que serei forte e vencerei?
Ou fraquejarei e cederei?
O que serão dos planos que em outrora planejei?
Morrerão?

Queria tanto que estivesses aqui
e nos teus braços cairia para sempre.
Pois és o único capaz de apaziguar
minha ansiedade.

Segure-me pela mão e me leve contigo.
Não sei se aguento mais ter que esperar!
Pois sem você a realidade é dura demais,
não dá pra aguentar.