segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Se se morre de tristeza


Não- não se morre quando é uma leve desilusão,
Um amor não correspondido,
Um emprego perdido
ou uma traição.
Quando você não consegue alcançar um objetivo,
uma vontade de não sair da cama,
de não dançar sua música com quem você ama
ou quando briga com um amigo.
Isso é passageiro, remediável!
Isso não é tristeza, mas desilusão.

Uma ferida aberta, interna,
Dolorosa e agonizante.
Acompanhada com gosto de sangue
Toda vez que você pensa na origem dela.
É nunca amar!
Não conseguir realizar nenhum de seus sonhos.
Sem esperanças, sem consolos,
Só um pesar.
Um querer de não querer viver,
Um sonho de nunca mais acordar.
Um pesadelo que só acabará quando morrer,
Um desejo crônico de nunca mais chorar.
Isso é constante, incurável!
Isso é tristeza e dessa se morre.